- PUBLICIDADE -
InícioPolíticaDistrito FederalReaterro das lajes de cobertura do túnel começa a ser executado

Reaterro das lajes de cobertura do túnel começa a ser executado

Começou nesta sexta-feira (10) o reaterro das lajes concretadas do Túnel de Taguatinga, maior obra viária em andamento no Brasil. O trabalho serve para regularizar o terreno da laje de cobertura ao nível do asfalto do centro da cidade. Cerca de 60 pessoas trabalham na etapa.

O reaterro das lajes concretadas do Túnel de Taguatinga serve para regularizar o terreno da laje de cobertura ao nível do asfalto do centro da cidade | Fotos: Joel Rodrigues/Agência Brasília

O material utilizado é a terra proveniente da escavação invertida, que, tecnicamente, é chamado de argila. Segundo dados da Secretaria de Obras, serão reaproveitados 47% do total escavado – ou seja, 74.088 m³ de 155.261 m³. A terra é umidificada por caminhões-pipa para facilitar a compactação posterior.

O engenheiro civil Renes Cândido, que trabalha na obra pela empresa Trier, explica que o reaterro consiste em colocar a terra no local de destino e compactar em etapas com uma máquina niveladora. Ou seja, ocorre a compactação de uma aplicação para depois ser realizada outra, em intervalo de pelo menos 24 horas.

O engenheiro civil Renes Cândido explica que o reaterro consiste em colocar a terra no local de destino e compactar em etapas com uma máquina niveladora | Foto: Joel Rodrigues/Agência Brasília

André Borges, engenheiro civil do consórcio responsável pela construção, completa: “Repetimos isso até que completemos o espaço disponível e o nível do solo atinja o asfalto original”. “O reaterro significa que estamos ainda mais perto do fim de toda a obra.”

No primeiro dia, houve o início do reaterro de cerca de 100 metros do total de 500 metros, referente à primeira fase da obra. O trecho, até o final do expediente, recebeu a primeira etapa da compactação e, segundo Cândido, deve receber mais duas aplicações de terra na próxima semana.

Antes que o reaterro seja realizado, a laje de cobertura recebe a impermeabilização, a proteção mecânica, uma grossa camada de concreto que tem como objetivo proteger a etapa anterior e a pintura antirraiz, que, conforme o nome indica, deve impedir o desenvolvimento de raízes de árvores na estrutura do túnel.

Em seguida, é aplicada uma camada de cerca de 40 centímetros de pó de pedra. Isso porque, segundo Cândido, é preciso reduzir o impacto da compactação da argila do reaterro. “A vibração das máquinas pode prejudicar a estrutura do túnel. Então, é mais uma proteção”, esclarece o engenheiro. Após o reaterro das lajes de cobertura, será executada a drenagem e a pavimentação rígida.

Obra grandiosa

O Túnel de Taguatinga é dividido em três fases, devido à complexidade da obra, conforme informações do consórcio. A fase 1 tem, aproximadamente, 500 metros de extensão e foi a que iniciou o reaterro das lajes de cobertura. Já a fase 2, com cerca de 400 metros de extensão, trabalha a impermeabilização do solo; e a terceira fase, que soma pouco mais de 100 metros de comprimento, está finalizando as lajes de cobertura.

A intervenção viária recebeu investimento de R$ 275 milhões, para beneficiar mais de 137 mil motoristas diariamente.

Reaterro das lajes de cobertura do túnel começa a ser executado

Fonte: Agência Brasília

Comentários

[wce_code id=1]
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -