- PUBLICIDADE -
InícioPolíticaDistrito FederalCrédito suplementar garante 40 horas para servidores da assistência social

Crédito suplementar garante 40 horas para servidores da assistência social

As pedagogas Bruna Barreira e Dulcienne Kuzer e a educadora social Geovana Pereira, além de escreverem uma bela história na política de assistência social do Distrito Federal há mais de dez anos, têm algo a mais em comum. Todas integram o quadro de servidoras efetivas da Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes) e tentam, há mais de um década, ampliar a carga horária de 30 para 40 horas semanais. A partir desta quinta-feira (23), este pleito, finalmente, começa a ser conquistado.


“Trata-se de uma medida com dois focos. Um deles é no servidor, que há tanto tempo busca por isso. O outro, no cidadão, que vai ganhar um grande reforço no atendimento”
Mayara Noronha Rocha, secretária de Desenvolvimento Social

Foi publicado no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) o Decreto nº 43.464, que abre crédito suplementar de R$ 4.187.529 para a Sedes. A verba destina-se à ampliação da carga horária dos servidores que desejarem e tiverem feito a requisição. “Trata-se de uma medida com dois focos. Um deles é no servidor, que há tanto tempo busca por isso. O outro, no cidadão, que vai ganhar um grande reforço no atendimento”, destaca a secretária Mayara Noronha Rocha, que havia anunciado a publicação desse decreto há cerca de uma semana.

Com experiência tanto nas unidades socioassistenciais regionais quanto nos departamentos administrativos da pasta, Bruna Barreira é formada pela Universidade de Brasília (UnB) e desde que entrou tenta a ampliação. Com o decreto, ela faz uma análise ponderada da situação econômica. “Representa fazer jus a um valor a mais, que ajudará a ajustar as contas um pouco mais de acordo com a inflação”, comemora a especialista.


785
É a quantidade atual de servidores efetivos da pasta que trabalham em regime de 30 horas semanais aptos a solicitarem a ampliação

Por sua vez, Dulcienne Kuzer aguarda há um pouco mais. São 12 anos na espera. “É uma conquista”, resume. “Eu penso lá na frente. É uma forma de ter uma aposentadoria mais digna”, completa a pedagoga do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Brasília.

Para a educadora Geovana Pereira, que já estava descrente dessa possibilidade, a ampliação vai impactar diretamente no atendimento ao cidadão. “Mais servidores nas unidades e por mais tempo. Isso vai aumentar a capacidade de prestação de serviço à população. Todos ganham”, finaliza.

Atualmente, a Sedes tem 785 servidores efetivos que trabalham em regime de 30 horas semanais aptos a solicitarem a ampliação. É aguardada para os próximos dias a publicação nominal de quem fez a requisição.

Além da autorização da ampliação na carga horária, os servidores da assistência social tiveram importantes conquistas neste ano. Uma delas foi a concessão da terceira parcela do reajuste salarial prometido desde 2014. Outro pleito atendido foi a nomeação de mais servidores para a Sedes, com quase 900 novos trabalhadores, e a possibilidade de novo chamamento nos próximos dias. Por fim, o reajuste no auxílio alimentação e a Gratificação de Desempenho Social.

*Com informações da Secretaria de Desenvolvimento Social 

Fonte: Agência Brasília

Comentários

[wce_code id=1]
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -