- PUBLICIDADE -
InícioBrasilExecutivoPresidente da República, Jair Bolsonaro, visita obras de pavimentação da BR-487, no...

Presidente da República, Jair Bolsonaro, visita obras de pavimentação da BR-487, no Paraná

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, visitou, na manhã desta sexta-feira (03/06), as obras de pavimentação da BR – 487, conhecida por Estrada Boiadeira, em Umuarama, no Paraná. A rodovia vai ligar a Serra dos Dourados, no Noroeste do estado, ao Porto Camargo, distrito de Icaraíma, no Mato Grosso do Sul. Os ministros da Infraestrutura, Marcelo Sampaio, e de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, além de outras autoridades, também participaram do evento.

A pavimentação da estrada vai possibilitar a interligação com o Corredor Bioceânico, uma rodovia de mais de 2,4 mil quilômetros entre Campo Grande (MS) e o Porto de Antofagasta, no Chile, reduzindo em até duas semanas o tempo de viagem das exportações do Centro-Oeste do Brasil até os países do Oriente, principalmente China, Japão e Coreia do Sul.

Iniciada em maio de 2019, a obra na Estrada Boiadeira é realizada por meio de parceria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) com a usina hidrelétrica Itaipu Binacional e o Governo do Paraná. O DNIT é responsável pela fiscalização e projeto de execução dos serviços na BR-487.

“Temos 80% concluído, são mais de 27 quilômetros de pavimentação. Nós vamos concluir até outubro deste ano essa pavimentação e vamos iniciar, agora, o lote dois para poder conectar definitivamente o estado do Mato Grosso do Sul, a esta região tão profícua e pujante no agronegócio”, disse o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

De acordo com o Ministério da Infraestrutura, a obra do lote 1- A, entre Porto Camargo e Serra dos Dourados, deve ter mais 17 quilômetros entregues ainda neste semestre. Ao todo, a rodovia tem 120,4 quilômetros de extensão e a obra está dividida em quatro lotes. São R$ 540 milhões de investimentos públicos.

No final de abril, foi concluído o Mutirão de Conciliação em ações de desapropriação relacionadas à rodovia, com mais de 97% de acordo nos processos. As ações foram ajuizadas em Umuarama pelo DNIT para viabilizar a obra. O mutirão envolvendo o DNIT, a Advocacia-Geral da União (AGU) e a Justiça Federal analisou 72 processos. Destes, houve acordo em 70. O valor total dos acordos fechados chegou a R$8,7 milhões em indenizações por áreas desapropriadas.

Fonte: Acompanhe o Planalto – Notícias

Comentários

[wce_code id=1]
- PUBLICIDADE -

Últimas Notícias

- PUBLICIDADE -